Ikebukuro

Vim pra Ikebukuro assistir uma palestra da Mona Baker, uma pesquisadora de teoria da tradução tão tão legal que eu estou mencionando isso só pra fazer propaganda dela, porque na verdade o assunto é outro.

Na ida, quase atrasada, quase me perdi na estação, que me pareceu gigantesca, mas achei a saída certa, e um grupo de senhorinhas na minha frente no farol tava falando sobre a faculdade onde eu queria ir, porque claramente deus estava ao meu lado nessa empreitada.

Na volta, essa placa dentro da estação me chamou a atenção. Algo parecia peculiar.

20111029-153024.jpg

É que geralmente as estações não têm QUARENTA E TRÊS saídas.
Aí eu parei pra olhar o mapa:

20111029-153941.jpg

Notem que elas ainda são subdivididas em a e b as vezes.

Eu sabia que Ikebukuro era uma das maiores estações de Tóquio (talvez a segunda), e já tinha ouvido falar que Shinjuku, a maior, tem mais de 200 saídas, contando as dos mil shoppings conectados a ela.
Mas Shinjuku é o caos na terra e leva meses pra você entender quão grande ela é. Ver assim numerado foi surpreendente.

Advertisements

About Elefante Imaginário

brasileira em tóquio!
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s