Saudades

Serumano é um negócio engraçado. Tenho saudade das coisas mais sem sentido. Outro dia senti saudades do shopping eldorado. Hoje, uma saudade súbita de pendurar calcinha na torneira do chuveiro.
Vai entender….

(Pessoal vê um título desse, acha que vai ser um post profundo, emocionante, e se depara com isso, né? Infelizmente eu tendo a pensar muito mais cretinice do que coisas profundas e emocionantes. Gosto de pensar que isso é característica do serumano, que afinal é um negócio esquisito, e não da minha própria cretinice.)

Lembra quando eu disse que iam acabar meus seminários e aí teria tempo e ia postar mais? Era tudo mentira. Os seminários acabaram, de fato. Sobrevivi a eles e me senti um gênio absoluto com meus resultados medíocres.
Mas depois deles veio uma série de confraternizações de fim de semestre, onde você finge que entende o que as pessoas tão dizendo do outro lado da mesa e gasta dinheiro que não tem, mas que até são legais porque você pode comer comida balinesa, tomar drink que brilha mais fantástico de todos, ver seu orientador bêbado cantando Blowing in the Wind (bem!) e descobrir que alguns dos colegas até são bacanas.

Mas legais ou não, elas não deixam muito tempo pra escrever posts. Principalmente quando você também tem que arrumar mala e preparar coisas pra ir pra Austrália, para onde eu estou indo bem agora, oh yes.

(Número de vezes que eu chequei se meu passaporte realmente está na minha bolsa desde que saí de casa: 5 and counting.)

Então é isso! Vou lá sofrer um choque térmico, ver uns coalas e matar um pouco da saudade maior de todas 😀

Volto em duas semanas! E aí talvez eu escreva, talvez não. Sejamos honestos.

Advertisements

About Elefante Imaginário

brasileira em tóquio!
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

2 Responses to Saudades

  1. Linda Kohl, eu racho o bico cada vez que leio você ( e não apenas por ser mãe…afinal , nem toooodos os sentidos da pessoa ficam perturnados quando ela poe no mundo uma pequena e querida criatura- sobra um pouquiinho de sensatez hehehe)
    muito bom!! beijos e boa viagem

  2. ciola says:

    sabe rita,

    uma vez meu pai meu viu chorando aos berros por um ursinho de pelúcia que eu havia perdido 3 anos antes. aí ele me explicou que eu não tava chorando por causa do ursinho mas sim por causa de um tempo que passou… eu não sei se foi isso ou não, mas faz sentido: ou isso, ou rolou um atraso de 3 anos pra cair a ficha que o ursinho tinha sumido.

    só pra te explicar porque eu ainda acho seu post profundo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s