Hanami

A foto aí de cima, apesar desse ar de clichê de oi-mamãe-fiz-um-blog-sobre-o-japão-e-achei-essa-foto-de-cerejeira-nas-internets, foi tirada por mim e foi escolhida com um propósito.

Ela foi tirada num sábado, no parque ao lado de casa. Sábado, dia 16 de abril de 2011. E sim, estavam todos na rua. Comendo e bebendo. Jovens, velhos e crianças – muitas, muitas crianças. (Digo isso porque “mas você sai na rua??” foi uma das perguntas que eu mencionei, daquelas que me animaram a escrever.)

Estavam todos – quer dizer, estávamos – fazendo hanami, que é essa coisa de ir sentar embaixo das cerejeiras em flor com seus entes queridos (ou com seus colegas de trabalho, porque o chefe marcou e você tem que ir mesmo que eles não sejam queridos, e se for estagiário ainda tem que chegar horas antes pra botar a toalha num lugar bem bom, mas aí já é outra história), pra comer, beber, e ver as flores. É um evento importante todo ano, que acompanha a floração das cerejeiras do sul ao norte do país, conforme o clima esquenta em março e abril. O pessoal fala no notíciário todo dia onde está a linha de plena floração, pras pessoas saberem quando ir.

Eu pessoalmente acho isso totalmente fantástico e morro de pena das árvores floridas em São Paulo, pra quem ninguém dá a mínima.

Mas enfim. Coloquei essa foto aí pra mostrar que esse ano, apesar de tudo, as pessoas estavam lá, fazendo seus hanamis. Provavelmente com pensamentos diferentes dos anos anteriores, não vou especular sobre isso agora – mas estavam lá.

Fora isso, gosto dessa foto porque bateu um vento bem na hora e as petalazinhas estavam caindo, o que é uma coisa muito linda de se ver. As cerejeiras em si são lindas, sem dúvida. Mas quando venta e as pétalas caem é bonito assim dum jeito que você diminui o passo na rua e sorri sozinho que nem um bocó e acha que tá tudo muito certo no mundo. Ou pelo menos é o que eu faço.

Pra ilustrar esse momento de felicidade, deixo pra vocês esse videozinho cafona e bonito:  

(pros colegas estudiosos de japonês: o nome disso, que aparece escrito, é sakura fubuki, ou nevasca de cerejeira. Só aprendi isso esse ano… antes tarde do que nunca, né)

Advertisements

About Elefante Imaginário

brasileira em tóquio!
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to Hanami

  1. Rita, as cerejeiras…lindas sim, tanto na sua foto, quanto em movimento, como evoluirão? Quero dizer, no Natal, estarão com as cerejas, cor de cereja, tal como a gente as come por aqui no Natal, estas vindas do Chile? E agora, que sua nova casa pode estar atapetada de sakura fubuki, com sala de estar e tudo! fale um pouco sobre ela pra gente. Bom… e outra coisa — acabei esquecendo, ah sim! uma mensagem que recebi do webmail usp que o governo japonês está oferecendo bolsas de mestrado e doutorado para estudantes brasileiros, se soubesse como te mandaria a mensagem, mas acho que você está com isso resolvido, é que na linha do elefanteimaginário é bom saber que tudo isto está rolando redondinho, beijão!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s